quarta-feira, 20 de junho de 2012

Trote na Polícia : O Desserviço do Mau Cidadão - Por Luiz Domingues



Numa sociedade cada vez mais violenta, onde a insegurança grassa, não há nada que você deseje mais num momento angustiante, do que ver chegar uma viatura policial e lhe tirar da mira de bandidos sanguinários.

Com uma arma apontada para a sua cabeça ou na de um ente querido, cada segundo equivale há uma década, tamanho o pavor.
Contudo, concomitante ao seu momento aterrorizante de espera, milhares de viaturas policiais, ambulâncias e carros de bombeiros são desviados para ocorrências inexistentes e até que se perceba o engano, pode ser o final da linha para você e sua família.

Tudo isso graças à inacreditável quantidade de telefonemas falsos que a Polícia Militar de São Paulo, Corpo de Bombeiros e serviço de ambulância dos hospitais, recebem diariamente.
Segundo estatísticas que acessei, só em São Paulo, a média de ligações fraudulentas bate na casa de 35 mil/dia.

No Rio, os números são praticamente iguais e em diversas outras capitais, o mesmo fenômeno se repete.

Recentemente uma mulher foi pega na cidade de São José do Rio Preto, interior de SP, onde num curto espaço de tempo, deu quase 500 telefonemas à PM, comunicando falsas ocorrências. Ligando de orelhões diferentes e alternando com celulares, foi despistando a polícia que demorou para localizá-la e prendê-la.
O que leva uma pessoa a ligar para um órgão público de segurança ou saúde e fazer um trote ?

O prazer em cometer um ato fraudulento ? O escárnio de achar que engana tais profissionais ? Ou simplesmente a mais ignóbil vontade de atrapalhar o serviço público ?
Naturalmente , por mais energúmeno que seja, será que essa criatura idiota se julga imune aos problemas de saúde ? E mesmo que pensasse dessa forma bizarra, acha que um ente querido seu jamais poderá precisar da agilidade de uma ajuda desse porte ?

Está bem, vamos admitir que existam pessoas que não raciocinam dessa forma. Nesse caso, como evitar que as linhas de emergência de tais órgãos não estejam obstruídas por esses imbecis ?

O governador de SP, Geraldo Alckmim acabou de instituir uma pesada multa pecuniária para quem for flagrado cometendo esse ato. Na verdade, já existia no código penal, punição por reclusão para esse delito.

Talvez amedronte alguns, mas duvido que zere a estatística. Eu só vejo um meio de mudar esse quadro : Investimento maciço em educação.

Sendo um paradigma, precisa ser quebrado na sua raiz e imediatamente substituído por outro, desde a tenra infância, onde a consciência seja trabalhada em prol da construção dos valores de cidadania básica.
Hora de repensar urgentemente o curriculum escolar. Aulas de cidadania, com noções básicas de comportamento no trânsito; gentileza; respeito; limpeza pública; reciclagem do lixo e outras tantas questões de convívio social, deveriam entrar na formação das crianças.

E abolir a ideia de que dar trote na polícia, bombeiros ou hospitais, é "engraçado", certamente se trata de um desses pontos a serem trabalhados.
Matéria publicada inicialmente no Blog Planet Polêmica, em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário