quarta-feira, 5 de junho de 2013

História Reescrita - Por Luiz Domingues



Os fenícios realmente chegaram ao continente americano antes dos colonizadores portugueses e espanhóis ?

Uma esquadra chinesa deu a volta ao mundo e pisou no solo sul americano em 1421 ?

O massacre de um milhão de armênios, no início do século passado, é uma fantasia ?
Não foi golpe, mas sim "revolução", o que ocorreu no Brasil em 1964...

São inúmeros os erros registrados em livros de história e muito deles por pura manipulação e atendendo a interesses escusos de poderosos.
Stalin e Hitler mandaram adulterar fotos, excluindo desafetos e apagando o nome de várias pessoas dos registros oficiais.


Páginas vergonhosas da verdadeira História foram adocicadas e papéis invertidos em muitas circunstâncias.

Heróis transformados em bandidos, e vice-versa.
Nos livros didáticos, por gerações, a História oficial foi ensinada nesses parâmetros repletos de distorções.
Os historiadores frustram-se com seu trabalho sendo constantemente pressionado pelos poderosos e seus interesses.

De fato, grande parte do material do qual dispõem para elaborar o seu trabalho, é oriundo de documentação oficial fornecida.
E com esse tipo de fonte não confiável, ficava difícil a precisão histórica.

Na atualidade, existem movimentos concretos entre historiadores, dispostos a reescrever tudo, apurando ao máximo a verdade e colocando "os pingos nos i's".
Na França, por exemplo, historiadores trabalham nesse sentido e questões pertinentes ao período revolucionário de 1789 e posterior Era napoleônica, passarão por rigorosa revisão, mediante documentação e descoberta de fatos novos.

Há de se observar contudo, que numa época onde a mentalidade do "politicamente correto" passou dos limites, tal parâmetro não pode contaminar tal movimento de reestruturação da História.

Usar de eufemismos tolos para não "chocar", é irrelevante. É preciso encarar a História com veracidade, mostrando a verdade, doa a quem doer.
Encarar o fato de que a jornada da humanidade em seu processo civilizatório, teve etapas tristíssimas, faz parte do aprendizado, e deixar de contar tais passagens, é um atentado à verdade.

E convenhamos, segunda década do século XXI em curso, não cabe mais manipular a História oficial, para privilegiar interesses particulares.

Matéria publicada inicialmente no Blog Planet Polêmica, em 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário